Sling para Bebês

Novo
R$119,00

Em 3x de R$39,67 Sem Juros

+ de 69 mil mamães e papais nas redes sociais

Primeiro banho do bebê: a importância de retardá-lo após o nascimento

Hoje vamos esclarecer os motivos que explicam por que retardar o primeiro banho do bebê pode fazer bem para os recém-nascidos e qual a importância de adiá-lo algumas horas. Confira!

Quando deve ocorrer o primeiro banho do bebê?

O procedimento padrão em muitos hospitais é dar banho no recém-nascido em até 3 horas após o parto. Com o objetivo de retirar resquícios de pele, placenta, gordura e sangue que restaram do parto.
Porém, novas recomendações vêm surgindo, inclusive da Organização Mundial da Saúde, que prega adiar o primeiro banho do bebê em pelo 12 horas após o parto. Hoje, há hospitais que já não realizam o procedimento, deixando para os pais a tarefa de dar o primeiro banho no recém-nascido 24 horas depois do parto.

Qual a importância de adiar o primeiro banho do bebê?

Uma pesquisa liderada pela enfermeira Heather DiCioccio, adiar o primeiro banho do bebê de fato favorece a amamentação. Os benefícios foram provados após um experimento com mais de 900 mulheres e recém-nascidos.
Durante o experimento, constatou-se que 68,2% dos bebês que tomaram o primeiro banho 12 horas após o parto tiveram amamentação materna exclusiva. Por outro lado, 59,8% entre os bebês que tomaram o primeiro banho em até 2 horas depois do parto precisaram recorrer a fórmulas.

Segundo os pesquisadores, tudo tem a ver com o trauma do nascimento. Adiar o primeiro banho do bebê aumenta o tempo de contato pele a pele com a mãe, preserva o cheiro do líquido amniótico, equilibra a temperatura corporal do pequeno e reduz o estresse da adaptação fora do útero. Esses fatores seriam favoráveis à amamentação.
Outra vantagem, é manter por mais tempo o vérnix, aquela substância esbranquiçada e gordurosa que reveste o recém-nascido. Ela tem ação antimicrobiana e ajuda a proteger a pele, reduzindo o risco de infecções e contribuindo para o desenvolvimento do pulmão.

Viu por que adiar o primeiro banho do bebê pode ser benéfico para o recém-nascido e também para a mamãe? 🥰
#pannosling #colo #amor #bebe #bebes #maternidade #paternidade
Primeiro banho do bebê: a importância de retardá-lo após o nascimento Hoje vamos esclarecer os motivos que explicam por que retardar o primeiro banho do bebê pode fazer bem para os recém-nascidos e qual a importância de adiá-lo algumas horas. Confira! Quando deve ocorrer o primeiro banho do bebê? O procedimento padrão em muitos hospitais é dar banho no recém-nascido em até 3 horas após o parto. Com o objetivo de retirar resquícios de pele, placenta, gordura e sangue que restaram do parto. Porém, novas recomendações vêm surgindo, inclusive da Organização Mundial da Saúde, que prega adiar o primeiro banho do bebê em pelo 12 horas após o parto. Hoje, há hospitais que já não realizam o procedimento, deixando para os pais a tarefa de dar o primeiro banho no recém-nascido 24 horas depois do parto. Qual a importância de adiar o primeiro banho do bebê? Uma pesquisa liderada pela enfermeira Heather DiCioccio, adiar o primeiro banho do bebê de fato favorece a amamentação. Os benefícios foram provados após um experimento com mais de 900 mulheres e recém-nascidos. Durante o experimento, constatou-se que 68,2% dos bebês que tomaram o primeiro banho 12 horas após o parto tiveram amamentação materna exclusiva. Por outro lado, 59,8% entre os bebês que tomaram o primeiro banho em até 2 horas depois do parto precisaram recorrer a fórmulas. Segundo os pesquisadores, tudo tem a ver com o trauma do nascimento. Adiar o primeiro banho do bebê aumenta o tempo de contato pele a pele com a mãe, preserva o cheiro do líquido amniótico, equilibra a temperatura corporal do pequeno e reduz o estresse da adaptação fora do útero. Esses fatores seriam favoráveis à amamentação. Outra vantagem, é manter por mais tempo o vérnix, aquela substância esbranquiçada e gordurosa que reveste o recém-nascido. Ela tem ação antimicrobiana e ajuda a proteger a pele, reduzindo o risco de infecções e contribuindo para o desenvolvimento do pulmão. Viu por que adiar o primeiro banho do bebê pode ser benéfico para o recém-nascido e também para a mamãe? 🥰 #pannosling #colo #amor #bebe #bebes #maternidade #paternidade
O que é o soluço em recém-nascido? Por que isso acontece?

É natural que os pais de primeira viagem fiquem preocupados com situações inéditas ocorridas com o filho que ainda não completou 1 aninho. O soluço em recém-nascidos é uma delas e muitos não sabem exatamente o que fazer no momento do ocorrido.

Primeiramente, gostaríamos de falar que é algo normal e as mamães, inclusive, podem até mesmo sentir o bebê com essa reação ainda em período de gestação.

Os principais motivos do soluço recém-nascido

Quando o soluço do recém-nascido acontece, muitos pais ficam em pânico e acham que o bebê está passando mal ou com falta de ar. No entanto, os soluços são o resultado da contração involuntária do diafragma, onde há um incômodo devido ao rápido fechamento das cordas vocais.

Existem várias explicações para esse tipo de comportamento. Uma delas é o fato da criança estar com fome, ter comido demais e ingerido muito ar na hora de alguma refeição, refluxo ou até mesmo o choque térmico, resultado de mudanças repentinas de temperatura.

Como agir para aliviar o soluço no bebê

É muito importante agir de maneira cautelosa, não se estressar nesse momento e seguir soluções que se adequam a tal ocasião. Por ser algo relacionado as cordas vocais, coloque a criança em uma posição vertical para que ele possa arrotar e fazer com que o diafragma volte a funcionamento de forma regular.
Caso a mãe ainda se encontre em período de amamentação e notou que já está perto ou tenha passado da hora do leite, alimente-o. Essa solução também ajuda a trazer alívio e normalizar a situação.

Algumas crenças populares propagam o ato de colocar um pequeno fiapo de algodão, do tamanho da ponta de um dedo, na testa do bebê como forma de parar os soluços. No entanto, trata-se de um mito.

Em suma, o soluço em recém-nascido é normal. E agora, você entende melhor porque eles acontecem e o que fazer nesses momentos. Além disso, sempre converse com seu pediatra sobre esses comportamentos do bebê, ele é a melhor pessoa para aconselhar sobre como agir! ❤️
#pannosling #colo #amor #bebe #maternidade #parternidade
O que é o soluço em recém-nascido? Por que isso acontece? É natural que os pais de primeira viagem fiquem preocupados com situações inéditas ocorridas com o filho que ainda não completou 1 aninho. O soluço em recém-nascidos é uma delas e muitos não sabem exatamente o que fazer no momento do ocorrido. Primeiramente, gostaríamos de falar que é algo normal e as mamães, inclusive, podem até mesmo sentir o bebê com essa reação ainda em período de gestação. Os principais motivos do soluço recém-nascido Quando o soluço do recém-nascido acontece, muitos pais ficam em pânico e acham que o bebê está passando mal ou com falta de ar. No entanto, os soluços são o resultado da contração involuntária do diafragma, onde há um incômodo devido ao rápido fechamento das cordas vocais. Existem várias explicações para esse tipo de comportamento. Uma delas é o fato da criança estar com fome, ter comido demais e ingerido muito ar na hora de alguma refeição, refluxo ou até mesmo o choque térmico, resultado de mudanças repentinas de temperatura. Como agir para aliviar o soluço no bebê É muito importante agir de maneira cautelosa, não se estressar nesse momento e seguir soluções que se adequam a tal ocasião. Por ser algo relacionado as cordas vocais, coloque a criança em uma posição vertical para que ele possa arrotar e fazer com que o diafragma volte a funcionamento de forma regular. Caso a mãe ainda se encontre em período de amamentação e notou que já está perto ou tenha passado da hora do leite, alimente-o. Essa solução também ajuda a trazer alívio e normalizar a situação. Algumas crenças populares propagam o ato de colocar um pequeno fiapo de algodão, do tamanho da ponta de um dedo, na testa do bebê como forma de parar os soluços. No entanto, trata-se de um mito. Em suma, o soluço em recém-nascido é normal. E agora, você entende melhor porque eles acontecem e o que fazer nesses momentos. Além disso, sempre converse com seu pediatra sobre esses comportamentos do bebê, ele é a melhor pessoa para aconselhar sobre como agir! ❤️ #pannosling #colo #amor #bebe #maternidade #parternidade
Por que o sling é um ótimo aliado no Home Office dos pais?

Trabalhar em Home Office traz diversos desafios por si só. Mas, para quem tem criança pequena ou bebê em casa, as dificuldades duplicam. Por isso, que tal contar com um acessório aliado como os facilitadores de colo? O sling é perfeito para tornar seu o Home Office muito mais tranquilo e confortável!

Por que usar Sling no Home Office?

A rotina de papais e mamães no Home Office demanda muita atenção de todos os lados o tempo todo! Mas, saiba que o dia a dia pode ser mais leve com algumas melhorias nos hábitos e na rotina. E uma delas é a adoção do sling para conciliar melhor as tarefas!
Mas por que usar sling no Home Office? Porque você ganha mais liberdade e autonomia para cuidar do bebê e trabalhar simultaneamente!

Vantagens do Sling para quem trabalha em casa:

Ele permite a você dar colo de forma segura, confortável e aconchegante para seu pequeno sem ocupar as mãos, que ficam livres para fazer outras tarefas. Os slings foram desenvolvidos pensando no melhor para anatomia do bebê e para o conforto do adulto. Então, eles não machucam as costas nem prejudicam sua postura.
É um acessório seguro e confortável, que pode proporcionar uma grande satisfação ao permitir que você trabalhe e também fique perto do seu filho, sem deixar nenhuma das suas demandas importantes de lado!

Como usar sling no Home Office?

O uso do acessório para trabalhar junto com seu filho não difere muito de outras ocasiões. Basta ajustar a faixa de pano e acomodá-lo na parte da frente, de barriga virada para você.
Para trabalhar com o bebê no colo, você vai precisar ajustar a distância entre a cadeira e a mesa, além de não curvar a postura, já que pode prejudicar sua coluna e machucar o pequeno.

Porém, fora os cuidados que citamos, usar sling no Home Office é prático, confortável e intuitivo. Um grande aliado para papais e mamães darem conta de todas as tarefas de forma satisfatória!

Se você ainda não está familiarizado com o acessório, veja como usar o sling no passo a passo bem prático no nosso canal do YouTube 😊
#pannosling #colo #amor #homeoffice #carregadores #sling #wrapsling #bebe
Por que o sling é um ótimo aliado no Home Office dos pais? Trabalhar em Home Office traz diversos desafios por si só. Mas, para quem tem criança pequena ou bebê em casa, as dificuldades duplicam. Por isso, que tal contar com um acessório aliado como os facilitadores de colo? O sling é perfeito para tornar seu o Home Office muito mais tranquilo e confortável! Por que usar Sling no Home Office? A rotina de papais e mamães no Home Office demanda muita atenção de todos os lados o tempo todo! Mas, saiba que o dia a dia pode ser mais leve com algumas melhorias nos hábitos e na rotina. E uma delas é a adoção do sling para conciliar melhor as tarefas! Mas por que usar sling no Home Office? Porque você ganha mais liberdade e autonomia para cuidar do bebê e trabalhar simultaneamente! Vantagens do Sling para quem trabalha em casa: Ele permite a você dar colo de forma segura, confortável e aconchegante para seu pequeno sem ocupar as mãos, que ficam livres para fazer outras tarefas. Os slings foram desenvolvidos pensando no melhor para anatomia do bebê e para o conforto do adulto. Então, eles não machucam as costas nem prejudicam sua postura. É um acessório seguro e confortável, que pode proporcionar uma grande satisfação ao permitir que você trabalhe e também fique perto do seu filho, sem deixar nenhuma das suas demandas importantes de lado! Como usar sling no Home Office? O uso do acessório para trabalhar junto com seu filho não difere muito de outras ocasiões. Basta ajustar a faixa de pano e acomodá-lo na parte da frente, de barriga virada para você. Para trabalhar com o bebê no colo, você vai precisar ajustar a distância entre a cadeira e a mesa, além de não curvar a postura, já que pode prejudicar sua coluna e machucar o pequeno. Porém, fora os cuidados que citamos, usar sling no Home Office é prático, confortável e intuitivo. Um grande aliado para papais e mamães darem conta de todas as tarefas de forma satisfatória! Se você ainda não está familiarizado com o acessório, veja como usar o sling no passo a passo bem prático no nosso canal do YouTube 😊 #pannosling #colo #amor #homeoffice #carregadores #sling #wrapsling #bebe
5 erros para você evitar ao carregar seu bebê

Sabia que tem alguns erros muito comuns na hora de carregar o bebê e que eles podem comprometer a saúde do pequeno? Então, para te ajudar a evitar descuidos e prezar o bem-estar do seu filho, listamos alguns cuidados para você ficar atento quando for carregá-lo.

1 – Evite a posição “olhando para rua”: talvez você já tenha visto bebês sendo carregados nessa posição contrária, mas você deve tomar cuidado com essa posição! Não é recomedado carregar o bebê desta forma. Os recém-nascidos ainda não tem firmeza no pescoço e na coluna e os que já são maiorzinhos também não devem ser carregados cursos para frente, porque essa posição não preserva a ergonomia das perninhas deles.

2 – Não esqueça de dar suporte à cabeça: o bebê ainda não tem firmeza no pescoço, ele vai desenvolvê-la somente por volta do 3º mês de vida. Antes disso, o adulto precisa dar esse suporte com as mãos ou deixá-lo bem apurado em seu corpo subindo o tecido até o meio da cabeça para um suporte extra.

3 – Cuidado com o excesso de peças: muitos pais de primeira viagem, por excesso de zelo, acabam vestindo o pequeno com muitas peças para evitar que ele sinta frio. Só que, às vezes, o bebê acaba sentindo muito calor e fica incomodado. Então, o ideal é usar tecidos leves.

4 – Muita atenção para não cobrir o rosto e vias aéreas: algumas pessoas cobrem o rosto do bebê com roupa ou tecido para proteger da luz, vento, chuva etc, mas isso pode sufocá-lo. Outro descuido que pode ser perigoso é deixar o rosto do bebê apoiado firmemente no peito, obstruindo suas vias áreas. Fique atento!

5 – Deixar as perninhas penduradas: a posição em que as perninhas do bebê ficam penduradas no carregador parece inofensiva, mas deve ser evitada pelo bem da coluna, do quadril e também para o conforto dele. É importante que o jeito de carregar o bebê respeite sua anatomia natural, deixando a coluna em C e as perninhas recolhidas em posição M e ergonômica.

Agora que você já sabe alguns erros que deve evitar na hora de carregar seu bebê, pode passear com ele e fazer suas atividades sem preocupações.
#pannosling #colo #amor #bebe #bebes #carregadores #maternidade
5 erros para você evitar ao carregar seu bebê Sabia que tem alguns erros muito comuns na hora de carregar o bebê e que eles podem comprometer a saúde do pequeno? Então, para te ajudar a evitar descuidos e prezar o bem-estar do seu filho, listamos alguns cuidados para você ficar atento quando for carregá-lo. 1 – Evite a posição “olhando para rua”: talvez você já tenha visto bebês sendo carregados nessa posição contrária, mas você deve tomar cuidado com essa posição! Não é recomedado carregar o bebê desta forma. Os recém-nascidos ainda não tem firmeza no pescoço e na coluna e os que já são maiorzinhos também não devem ser carregados cursos para frente, porque essa posição não preserva a ergonomia das perninhas deles. 2 – Não esqueça de dar suporte à cabeça: o bebê ainda não tem firmeza no pescoço, ele vai desenvolvê-la somente por volta do 3º mês de vida. Antes disso, o adulto precisa dar esse suporte com as mãos ou deixá-lo bem apurado em seu corpo subindo o tecido até o meio da cabeça para um suporte extra. 3 – Cuidado com o excesso de peças: muitos pais de primeira viagem, por excesso de zelo, acabam vestindo o pequeno com muitas peças para evitar que ele sinta frio. Só que, às vezes, o bebê acaba sentindo muito calor e fica incomodado. Então, o ideal é usar tecidos leves. 4 – Muita atenção para não cobrir o rosto e vias aéreas: algumas pessoas cobrem o rosto do bebê com roupa ou tecido para proteger da luz, vento, chuva etc, mas isso pode sufocá-lo. Outro descuido que pode ser perigoso é deixar o rosto do bebê apoiado firmemente no peito, obstruindo suas vias áreas. Fique atento! 5 – Deixar as perninhas penduradas: a posição em que as perninhas do bebê ficam penduradas no carregador parece inofensiva, mas deve ser evitada pelo bem da coluna, do quadril e também para o conforto dele. É importante que o jeito de carregar o bebê respeite sua anatomia natural, deixando a coluna em C e as perninhas recolhidas em posição M e ergonômica. Agora que você já sabe alguns erros que deve evitar na hora de carregar seu bebê, pode passear com ele e fazer suas atividades sem preocupações. #pannosling #colo #amor #bebe #bebes #carregadores #maternidade
Sling furadinho: conheça o Dry Fit, sling com tecido mais transpirante!

O sling furadinho é um modelo de sling chamado Dry Fit, que conta com tecido diferenciado e mais leve. A ideia é trazer, para os pais e para o bebê, mais conforto e mais frescor, especialmente nos dias e nas regiões mais quentes.

O que é o “sling furadinho”?

O tão famoso “furadinho” é conhecido assim pelas pequenas aberturas que fazem parte do tecido, um modelo de sling feito com tecido 100% poliamida e que recebe o tratamento chamado Dry Fit. Elas são as responsáveis por fazer com que o tecido seja mais respirável e, assim, torne o uso mais fresco e agradável.
É importante prestar atenção na composição do tecido: o Sling Dry fit deve ser 100% poliamida, sem elastano, ok? Esse é o segredo para que, mesmo sendo mais leve, ele ainda seja seguro para bebês que tenham peso de até 9kg (em média 1 ano).
Os modelos de Sling Dry Fit da Panno Sling são feitos com a tecnologia UV TEC SUN PROTECTION FPS 25 e oferece proteção contra raios solares UVA e UVB nas áreas em que o bebê está coberto. 

Dry Fit vs. Wrap tradicional

O Wrap Sling de malha tem 5 metros de comprimento e permite diversas amarrações. Já o Sling Dry Fit é mais curto, com 4 metros de comprimento e só pode ser usado com a amarração cruz envolvente. O tecido é delicado e estica um pouco, por isso a amarração vai ficando frouxa e precisa ser refeita com frequência. Sendo assim, o Dry Fit é ideal para curtos períodos com o bebê no sling, em geral em atividades externas e/ou com água.

Sling Dry Fit: para quem é indicado?

O modelo é o preferido das famílias que vivem em regiões mais quente durante o ano todo ou para viajar com bebês no verão. Pois absorve a umidade e seca rápido, sendo ideal para uso em um banho de mar, piscina e até chuveiro.

Se você ainda não conhecia o sling Dry Fit, agora já sabe que é uma ótima opção para carregar seu pequeno bem juntinho a você, sem perder o conforto mesmo nos dias de calor. Adquira o seu na loja virtual da Panno Sling!
#pannosling #colo #amor #sling #slingdryfit #dryfit #bebe #bebes #calor
Sling furadinho: conheça o Dry Fit, sling com tecido mais transpirante! O sling furadinho é um modelo de sling chamado Dry Fit, que conta com tecido diferenciado e mais leve. A ideia é trazer, para os pais e para o bebê, mais conforto e mais frescor, especialmente nos dias e nas regiões mais quentes. O que é o “sling furadinho”? O tão famoso “furadinho” é conhecido assim pelas pequenas aberturas que fazem parte do tecido, um modelo de sling feito com tecido 100% poliamida e que recebe o tratamento chamado Dry Fit. Elas são as responsáveis por fazer com que o tecido seja mais respirável e, assim, torne o uso mais fresco e agradável. É importante prestar atenção na composição do tecido: o Sling Dry fit deve ser 100% poliamida, sem elastano, ok? Esse é o segredo para que, mesmo sendo mais leve, ele ainda seja seguro para bebês que tenham peso de até 9kg (em média 1 ano). Os modelos de Sling Dry Fit da Panno Sling são feitos com a tecnologia UV TEC SUN PROTECTION FPS 25 e oferece proteção contra raios solares UVA e UVB nas áreas em que o bebê está coberto. Dry Fit vs. Wrap tradicional O Wrap Sling de malha tem 5 metros de comprimento e permite diversas amarrações. Já o Sling Dry Fit é mais curto, com 4 metros de comprimento e só pode ser usado com a amarração cruz envolvente. O tecido é delicado e estica um pouco, por isso a amarração vai ficando frouxa e precisa ser refeita com frequência. Sendo assim, o Dry Fit é ideal para curtos períodos com o bebê no sling, em geral em atividades externas e/ou com água. Sling Dry Fit: para quem é indicado? O modelo é o preferido das famílias que vivem em regiões mais quente durante o ano todo ou para viajar com bebês no verão. Pois absorve a umidade e seca rápido, sendo ideal para uso em um banho de mar, piscina e até chuveiro. Se você ainda não conhecia o sling Dry Fit, agora já sabe que é uma ótima opção para carregar seu pequeno bem juntinho a você, sem perder o conforto mesmo nos dias de calor. Adquira o seu na loja virtual da Panno Sling! #pannosling #colo #amor #sling #slingdryfit #dryfit #bebe #bebes #calor