Sling para Bebês

Novo
R$94,00

Em 3x de R$31,33 Sem Juros

R$94,00

Em 3x de R$31,33 Sem Juros

+ de 62 mil mamães e papais nas redes sociais

O que é colostro? Conheça a importância da “primeira vacina” do bebê!

Talvez esse termo seja uma completa novidade. Ou pode ser que você até já tenha ouvido falar, mas não faça a menor ideia do que se trata. Fique calma! Nós vamos explicar o que é colostro e por que essa substância é essencial para a saúde do seu filho!

O que é colostro?
Colostro é o primeiro líquido liberado pelo seio materno, que muita gente acha que é igual ao leite. Mas, não é exatamente a mesma coisa. O colostro é mais grosso do que o leite, possui aparência mais amarelada ou transparente e a sua composição também é diferente, contém menos gorduras, mais proteínas e sais minerais.

Quando o colostro aparece?
O organismo da mulher começa a produzir o colostro ainda na gravidez. Por volta do último trimestre de gestação, pode já haver alguma saída de secreção. Porém, a produção de colostro aumenta mesmo logo após o parto e nas primeiras mamadas.

Quais os benefícios do colostro para a saúde do bebê?
O colostro é tão benéfico para os pequenos que é considerado a “primeira vacina” do bebê, e ganhou o apelido de “líquido de ouro”. O colostro é rico em vitaminas E e K, além de outras propriedades que contribuem muito para a saúde do recém-nascido: fortalece o sistema imunológico na defesa de infecções, ajuda no funcionamento do intestino e protege olhos, coração, cérebro e ossos.

Como dar colostro para o bebê?
Basta amamentá-lo em livre demanda desde a primeira hora de nascimento. O colostro não exige uma extração especial. Ele sai dos seios tal qual o leite materno, e a quantidade varia de mulher para mulher. Por isso, não fique apreensiva se a produção não for tão farta. Afinal, a capacidade gástrica do recém-nascido também é bem reduzida.

Se a experiência não estiver sendo agradável, envolvendo dores e desconfortos, possivelmente a pega do bebê não está correta. Busque uma ajuda especializada, procure a melhor posição para amamentar e utilize um sling para ajudar no conforto de vocês dois.

Viu só? Agora dá para entender por que o colostro é tão aclamado pelos pediatras e especialistas em saúde da criança!
#pannosling #colo #amor #amamentacao #aleitamentomaterno #colostro
O que é colostro? Conheça a importância da “primeira vacina” do bebê! Talvez esse termo seja uma completa novidade. Ou pode ser que você até já tenha ouvido falar, mas não faça a menor ideia do que se trata. Fique calma! Nós vamos explicar o que é colostro e por que essa substância é essencial para a saúde do seu filho! O que é colostro? Colostro é o primeiro líquido liberado pelo seio materno, que muita gente acha que é igual ao leite. Mas, não é exatamente a mesma coisa. O colostro é mais grosso do que o leite, possui aparência mais amarelada ou transparente e a sua composição também é diferente, contém menos gorduras, mais proteínas e sais minerais. Quando o colostro aparece? O organismo da mulher começa a produzir o colostro ainda na gravidez. Por volta do último trimestre de gestação, pode já haver alguma saída de secreção. Porém, a produção de colostro aumenta mesmo logo após o parto e nas primeiras mamadas. Quais os benefícios do colostro para a saúde do bebê? O colostro é tão benéfico para os pequenos que é considerado a “primeira vacina” do bebê, e ganhou o apelido de “líquido de ouro”. O colostro é rico em vitaminas E e K, além de outras propriedades que contribuem muito para a saúde do recém-nascido: fortalece o sistema imunológico na defesa de infecções, ajuda no funcionamento do intestino e protege olhos, coração, cérebro e ossos. Como dar colostro para o bebê? Basta amamentá-lo em livre demanda desde a primeira hora de nascimento. O colostro não exige uma extração especial. Ele sai dos seios tal qual o leite materno, e a quantidade varia de mulher para mulher. Por isso, não fique apreensiva se a produção não for tão farta. Afinal, a capacidade gástrica do recém-nascido também é bem reduzida. Se a experiência não estiver sendo agradável, envolvendo dores e desconfortos, possivelmente a pega do bebê não está correta. Busque uma ajuda especializada, procure a melhor posição para amamentar e utilize um sling para ajudar no conforto de vocês dois. Viu só? Agora dá para entender por que o colostro é tão aclamado pelos pediatras e especialistas em saúde da criança! #pannosling #colo #amor #amamentacao #aleitamentomaterno #colostro
Belly Wrap: embrulho da barriga, você conhece essa prática?

Se você já possui ou planeja comprar o seu primeiro sling, você sabia que não precisa esperar até que o bebê chegue para poder usá-lo? Você pode usar o seu sling agora mesmo, para praticar e realizar o acondicionamento da barriga.

O que é embrulho da barriga?
Tradicionalmente, o acondicionamento da barriga é praticado há muitos anos em muitas partes do mundo, transmitida por mães e parteiras e traz muitos benefícios. Embrulhar a barriga envolve amarrar o sling sobre a barriga da grávida, espalhar o tecido e apertar nos lugares certos para sustenta-la.

Quais são os benefícios?
Apoiar a instabilidade nas articulações do quadril devido a hormônios extras, ajudar a suportar o peso extra, sentir-se mais equilibrada, reduzir a separação abdominal, as dores nos ligamentos, dores nos ossos pubianos, ajudar a melhorar a postura ao sentar/ficar em pé, ajudar o bebê a se posicionar melhor beneficiando o trabalho de parto, reduzir a tensão nas costas e ajudar a se acostumar com o sling antes da chegada do bebê.

Antes de aderir à técnica, sempre procure orientação médica. Como toda gravidez e todos os corpos são diferentes, o embrulho da barriga pode não ser o ideal para você. Seja cautelosa ao tentar embrulhar a barriga e certifique-se de que você não restringe o movimento e o crescimento do seu bebê.

Como fazer embrulho da barriga?
Existem algumas técnicas e tutoriais diferentes por aí. Definitivamente, recomendo que você tente algumas opções diferentes para ver o que é mais confortável para você. Pode ser feita tanto com wrap sling, quanto com o sling de argolas.

O que achou do Belly Wrap? Já conhecia? Já praticou? Conte pra nós! Ainda não há muitas informações disponíveis on-line sobre isso. Portanto, qualquer informação com a qual possamos contribuir será muito valiosa para futuras mamães.
#pannosling #colo #amor #bellywraping #wrapsling #slingdeargolas #sling
Belly Wrap: embrulho da barriga, você conhece essa prática? Se você já possui ou planeja comprar o seu primeiro sling, você sabia que não precisa esperar até que o bebê chegue para poder usá-lo? Você pode usar o seu sling agora mesmo, para praticar e realizar o acondicionamento da barriga. O que é embrulho da barriga? Tradicionalmente, o acondicionamento da barriga é praticado há muitos anos em muitas partes do mundo, transmitida por mães e parteiras e traz muitos benefícios. Embrulhar a barriga envolve amarrar o sling sobre a barriga da grávida, espalhar o tecido e apertar nos lugares certos para sustenta-la. Quais são os benefícios? Apoiar a instabilidade nas articulações do quadril devido a hormônios extras, ajudar a suportar o peso extra, sentir-se mais equilibrada, reduzir a separação abdominal, as dores nos ligamentos, dores nos ossos pubianos, ajudar a melhorar a postura ao sentar/ficar em pé, ajudar o bebê a se posicionar melhor beneficiando o trabalho de parto, reduzir a tensão nas costas e ajudar a se acostumar com o sling antes da chegada do bebê. Antes de aderir à técnica, sempre procure orientação médica. Como toda gravidez e todos os corpos são diferentes, o embrulho da barriga pode não ser o ideal para você. Seja cautelosa ao tentar embrulhar a barriga e certifique-se de que você não restringe o movimento e o crescimento do seu bebê. Como fazer embrulho da barriga? Existem algumas técnicas e tutoriais diferentes por aí. Definitivamente, recomendo que você tente algumas opções diferentes para ver o que é mais confortável para você. Pode ser feita tanto com wrap sling, quanto com o sling de argolas. O que achou do Belly Wrap? Já conhecia? Já praticou? Conte pra nós! Ainda não há muitas informações disponíveis on-line sobre isso. Portanto, qualquer informação com a qual possamos contribuir será muito valiosa para futuras mamães. #pannosling #colo #amor #bellywraping #wrapsling #slingdeargolas #sling
Vacina do bebê: calendário do recém-nascido!

Muitas mães e pais ficam com dúvidas quando o tema é vacina do bebê, desde o calendário de vacinação, a importância delas e até possíveis efeitos colaterais. Por isso, nas ultimas semanas preparamos uma série de posts listando as vacinas que o bebê precisa tomar nos primeiros meses de vida e os possíveis efeitos colaterais, com a grande ajuda da pediatra Dra Karlidy M. Azevedo. Hoje é o ultimo post dessa série. Então, vamos lá?

Importância da vacina
As discussões sobre efetividade das vacinas estão em alta, é bem importante ressaltar a importância da vacinação. Em resumo, as vacinas são desenvolvidas a partir do enfraquecimento ou inativação do causador da doença. Ou seja, não há perigo do bebê ficar doente por causa da vacina, já que o causador (vírus ou bactéria) que está ali não tem potencial para fazer algo ruim. Assim, as defesas do organismo passam a conhecer o vírus ou a bactéria em questão, trabalham para combatê-lo e a doença fica na memória imunológica, acontecendo a prevenção do problema real.

Efeito colateral da vacina
Algumas vacinas podem causar efeitos leves, mas que às vezes assustam os pais de primeira viagem. Principalmente quando há febre e indisposição. Sendo assim, a sugestão é que você converse com o pediatra sobre os possíveis efeitos e saber a forma certa de lidar com eles.

Local dolorido após a vacinação
O seu pediatra irá recomendar alguns cuidados para aliviar a dor do bebê após a vacina. Geralmente, são receitados analgésicos e compressas frias no local dolorido, somente se for necessário. Tome cuidado para não encostar no local da picada. Lembrando que alguns bebês podem querer mais colo para se sentirem à vontade com o desconforto, outros podem ter a reação contrária. O que é normal, cada bebê é único! Mas, se o caso for de bastante colinho, é hora de você saber mais sobre o sling, que permite dar o aconchego para o seu pequeno e ainda realizar as tarefas do dia a dia!

Ficou alguma dúvida sobre o calendário de vacina do bebê? Então, pode deixar um comentário para nós com sua dúvida, vamos adorar te ajudar! ❤️
#pannosling #colo #amor #bebe #paternidade #maternidade #cuidadoscombebe
Vacina do bebê: calendário do recém-nascido! Muitas mães e pais ficam com dúvidas quando o tema é vacina do bebê, desde o calendário de vacinação, a importância delas e até possíveis efeitos colaterais. Por isso, nas ultimas semanas preparamos uma série de posts listando as vacinas que o bebê precisa tomar nos primeiros meses de vida e os possíveis efeitos colaterais, com a grande ajuda da pediatra Dra Karlidy M. Azevedo. Hoje é o ultimo post dessa série. Então, vamos lá? Importância da vacina As discussões sobre efetividade das vacinas estão em alta, é bem importante ressaltar a importância da vacinação. Em resumo, as vacinas são desenvolvidas a partir do enfraquecimento ou inativação do causador da doença. Ou seja, não há perigo do bebê ficar doente por causa da vacina, já que o causador (vírus ou bactéria) que está ali não tem potencial para fazer algo ruim. Assim, as defesas do organismo passam a conhecer o vírus ou a bactéria em questão, trabalham para combatê-lo e a doença fica na memória imunológica, acontecendo a prevenção do problema real. Efeito colateral da vacina Algumas vacinas podem causar efeitos leves, mas que às vezes assustam os pais de primeira viagem. Principalmente quando há febre e indisposição. Sendo assim, a sugestão é que você converse com o pediatra sobre os possíveis efeitos e saber a forma certa de lidar com eles. Local dolorido após a vacinação O seu pediatra irá recomendar alguns cuidados para aliviar a dor do bebê após a vacina. Geralmente, são receitados analgésicos e compressas frias no local dolorido, somente se for necessário. Tome cuidado para não encostar no local da picada. Lembrando que alguns bebês podem querer mais colo para se sentirem à vontade com o desconforto, outros podem ter a reação contrária. O que é normal, cada bebê é único! Mas, se o caso for de bastante colinho, é hora de você saber mais sobre o sling, que permite dar o aconchego para o seu pequeno e ainda realizar as tarefas do dia a dia! Ficou alguma dúvida sobre o calendário de vacina do bebê? Então, pode deixar um comentário para nós com sua dúvida, vamos adorar te ajudar! ❤️ #pannosling #colo #amor #bebe #paternidade #maternidade #cuidadoscombebe
Vacina do bebê: calendário do recém-nascido!

Muitas mães e pais ficam com dúvidas quando o tema é vacina do bebê, desde o calendário de vacinação, a importância delas e até possíveis efeitos colaterais. Por isso, preparamos uma série de posts listando as vacinas que o bebê precisa tomar nos primeiros meses de vida e os possíveis efeitos colaterais, com a grande ajuda da pediatra Dra Karlidy M. Azevedo. Vamos lá?

Ao nascer
BCG: previne formas graves de tuberculose, como a meníngea, óssea e miliar. Dose única ao nascer e o peso mínimo para recebê-la é 2 kg.
Hepatite B: primeira dose nas primeiras 12h de vida.

2 meses
Pentavalente: previne a difteria, coqueluche, tétano, hepatite B e infecções causadas pelo Haemophilus tipo B.
VIP (Vacina Inativada Poliomielite): protege contra os sorotipos 1, 2 e 3 do vírus da Polio. São administradas 3 doses injetáveis aos 2, 4 e 6 meses de idade.
Pneumocócica conjugada: protege contra o Pneumococo, bactéria responsável por várias infecções, como otite, amigdalite, pneumonia e meningite. É aplicada em 2 doses, aos 2 e 4 meses.
Rotavírus: prevenção de gastroenterites causadas pelo rotavírus. Deve ser administrada por via oral, são aplicadas 2 doses da vacina aos 2 e 4 meses.

3 meses
Meningocócica C conjugada: protege contra infecções causadas pelo Meningococo C, sendo a meningite a mais importante. São administradas 2 doses da vacina, aos 3 e 5 meses, e um reforço aos 12 meses.

Meningocócica ACWY: para bebês disponível somente na rede privada. Na rede pública está sendo aplicada em adolescentes.

Trouxemos apenas as vacinas que os pais precisam se preocupar desde o nascimento até o 3º mês de vida. A sugestão é que você acompanhe o calendário de vacinação do próprio Ministério de Saúde.

Ah! As vacinas mencionadas neste post se referem às que são oferecidas pela rede pública. Há pequenas diferenças quando a família opta por receber as doses na rede privada. Seu pediatra pode te passar mais informações sobre isso!

Na quinta-feira vamos falar sobre a importância das vacinas e os efeitos colaterais nos bebês. Não perca! Até a proxima❤️
#pannosling #colo #amor #bebe #paternidade #maternidade #cuidadoscombebe
Vacina do bebê: calendário do recém-nascido! Muitas mães e pais ficam com dúvidas quando o tema é vacina do bebê, desde o calendário de vacinação, a importância delas e até possíveis efeitos colaterais. Por isso, preparamos uma série de posts listando as vacinas que o bebê precisa tomar nos primeiros meses de vida e os possíveis efeitos colaterais, com a grande ajuda da pediatra Dra Karlidy M. Azevedo. Vamos lá? Ao nascer BCG: previne formas graves de tuberculose, como a meníngea, óssea e miliar. Dose única ao nascer e o peso mínimo para recebê-la é 2 kg. Hepatite B: primeira dose nas primeiras 12h de vida. 2 meses Pentavalente: previne a difteria, coqueluche, tétano, hepatite B e infecções causadas pelo Haemophilus tipo B. VIP (Vacina Inativada Poliomielite): protege contra os sorotipos 1, 2 e 3 do vírus da Polio. São administradas 3 doses injetáveis aos 2, 4 e 6 meses de idade. Pneumocócica conjugada: protege contra o Pneumococo, bactéria responsável por várias infecções, como otite, amigdalite, pneumonia e meningite. É aplicada em 2 doses, aos 2 e 4 meses. Rotavírus: prevenção de gastroenterites causadas pelo rotavírus. Deve ser administrada por via oral, são aplicadas 2 doses da vacina aos 2 e 4 meses. 3 meses Meningocócica C conjugada: protege contra infecções causadas pelo Meningococo C, sendo a meningite a mais importante. São administradas 2 doses da vacina, aos 3 e 5 meses, e um reforço aos 12 meses. Meningocócica ACWY: para bebês disponível somente na rede privada. Na rede pública está sendo aplicada em adolescentes. Trouxemos apenas as vacinas que os pais precisam se preocupar desde o nascimento até o 3º mês de vida. A sugestão é que você acompanhe o calendário de vacinação do próprio Ministério de Saúde. Ah! As vacinas mencionadas neste post se referem às que são oferecidas pela rede pública. Há pequenas diferenças quando a família opta por receber as doses na rede privada. Seu pediatra pode te passar mais informações sobre isso! Na quinta-feira vamos falar sobre a importância das vacinas e os efeitos colaterais nos bebês. Não perca! Até a proxima❤️ #pannosling #colo #amor #bebe #paternidade #maternidade #cuidadoscombebe
Devo ou não vacinar meu filho com essa pandemia do corona vírus?

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm) resaltou a importancia de manter em dia a caderneta de vacinação dos pequenos. Pois é importante que as crianças e bebês estejam com as suas vacinas atualizadas para os protegerem de outras doenças graves e quando voltar a interagir com outras crianças estejam protegidos.

Como a situação do corona vírus está mudando todos os dias, você deve procurar saber se os serviços de imunização estão funcionando ou então pode verificar com o seu pediatra. Se caso você não consiga ir a uma centro de vacinação quando as vacinas do seu filho estiverem próximas a vencer ou vencidas, anote em algum lugar para tentar novamente assim que os serviços forem retomados. Aí vai algumas dicas quando for levar o seu pequeno para continuar tomando as doses necessárias de vacinação:

1. Evite ir em horarios de picos aos postos de saúde, respeitando a realidade de cada local.
2. Tente postos de vacinação alternativos como: escolas, clubes e igrejas que possam ter se tornado palco para que a vacinação rotineira das crianças não parem.
3. Otimize a vacinação, ou seja, tomar o maior número de vacinas possiveis, sem que prejudique o bebê, para aproveitar uma única ida ao posto.

Vale lembrar que se o bebê apresentar algum sintoma de febre ou alguma infecção a orientação é que não se deve ir ao um centro de vacinação para não o expor a nenhum risco.

Como muitas mães e pais ficam com dúvidas quando o tema é vacina do bebê, preparamos uma série de posts listando as vacinas que o bebê precisa tomar nos primeiros meses de vida, com a grande ajuda da pediatra Dra Karlidy M. Azevedo. Vamos falar sobre o calendário de vacinação dos recém-nascidos e também sobre possíveis efeitos colaterais. Não perca, na próxima quinta-feira! Até a próxima❤️
#pannosling #colo #amor #bebe #maternidade #paternidade #cuidadoscombebe
Devo ou não vacinar meu filho com essa pandemia do corona vírus? A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm) resaltou a importancia de manter em dia a caderneta de vacinação dos pequenos. Pois é importante que as crianças e bebês estejam com as suas vacinas atualizadas para os protegerem de outras doenças graves e quando voltar a interagir com outras crianças estejam protegidos. Como a situação do corona vírus está mudando todos os dias, você deve procurar saber se os serviços de imunização estão funcionando ou então pode verificar com o seu pediatra. Se caso você não consiga ir a uma centro de vacinação quando as vacinas do seu filho estiverem próximas a vencer ou vencidas, anote em algum lugar para tentar novamente assim que os serviços forem retomados. Aí vai algumas dicas quando for levar o seu pequeno para continuar tomando as doses necessárias de vacinação: 1. Evite ir em horarios de picos aos postos de saúde, respeitando a realidade de cada local. 2. Tente postos de vacinação alternativos como: escolas, clubes e igrejas que possam ter se tornado palco para que a vacinação rotineira das crianças não parem. 3. Otimize a vacinação, ou seja, tomar o maior número de vacinas possiveis, sem que prejudique o bebê, para aproveitar uma única ida ao posto. Vale lembrar que se o bebê apresentar algum sintoma de febre ou alguma infecção a orientação é que não se deve ir ao um centro de vacinação para não o expor a nenhum risco. Como muitas mães e pais ficam com dúvidas quando o tema é vacina do bebê, preparamos uma série de posts listando as vacinas que o bebê precisa tomar nos primeiros meses de vida, com a grande ajuda da pediatra Dra Karlidy M. Azevedo. Vamos falar sobre o calendário de vacinação dos recém-nascidos e também sobre possíveis efeitos colaterais. Não perca, na próxima quinta-feira! Até a próxima❤️ #pannosling #colo #amor #bebe #maternidade #paternidade #cuidadoscombebe
Beijo em bebê recém-nascido, pode ou não pode?

Ao ver um recém-nascido, a primeira reação é querer pegar o pequeno no colo e enchê-lo de beijos. Mas, por mais que esse ato represente o amor e carinho que os pais, familiares e amigos têm pelo mais novo membro da família, o que deveria ser um ato de carinho, pode se transformar em uma enorme dor de cabeça. Por isso, vamos te explicar os perigos escondidos ao beijar o bebê.

Pode ou não pode beijar o bebê?

No atual cenário de pandemia associada ao corona vírus, recomendamos que todos se abstenham de beijar bebês recém-nascidos (até mesmo os pais). Isso porque sabemos que existem muitas pessoas contaminadas que podem ser assintomáticas ou pré sintomáticas e mesmo assim podem transmitir o vírus para o bebê.

Em circunstâncias normais, é claro que os pais e os familiares mais próximos não estão proibidos de beijar o bebê, uma vez que todos estejam saudáveis. Para prevenir doenças contagiosas é recomendado sempre lavar as mãos e evitar que esse ato de carinho vire um hábito constante, pois o recém-nascido ainda não desenvolveu toda a sua imunidade e a exposição ao beijo pode fazer com que ele tenha contato com microrganismos e desenvolva doenças complexas como: alergias no rosto, gripe e herpes.

A dica é beijar a cabeça do bebê ao invés do rosto. Também não é recomendado beijar as mãos, já que eles constantemente a colocam na boca, o que pode transmitir muitas bactérias para o pequeno. Lembrando que é importante que o bebê esteja com as vacinas em dia.

Tomando todos os cuidados, o gesto é super bem-vindo! O beijo é uma demonstração de carinho capaz de estreitar o vínculo entre o bebê e os pais. Aproveite com moderação e ao sinal de qualquer das doenças citadas acima procure o seu pediatra.

#pannosling #colo #amor #maternidade #paternidade #maternidadereal #dicasdemae
Beijo em bebê recém-nascido, pode ou não pode? Ao ver um recém-nascido, a primeira reação é querer pegar o pequeno no colo e enchê-lo de beijos. Mas, por mais que esse ato represente o amor e carinho que os pais, familiares e amigos têm pelo mais novo membro da família, o que deveria ser um ato de carinho, pode se transformar em uma enorme dor de cabeça. Por isso, vamos te explicar os perigos escondidos ao beijar o bebê. Pode ou não pode beijar o bebê? No atual cenário de pandemia associada ao corona vírus, recomendamos que todos se abstenham de beijar bebês recém-nascidos (até mesmo os pais). Isso porque sabemos que existem muitas pessoas contaminadas que podem ser assintomáticas ou pré sintomáticas e mesmo assim podem transmitir o vírus para o bebê. Em circunstâncias normais, é claro que os pais e os familiares mais próximos não estão proibidos de beijar o bebê, uma vez que todos estejam saudáveis. Para prevenir doenças contagiosas é recomendado sempre lavar as mãos e evitar que esse ato de carinho vire um hábito constante, pois o recém-nascido ainda não desenvolveu toda a sua imunidade e a exposição ao beijo pode fazer com que ele tenha contato com microrganismos e desenvolva doenças complexas como: alergias no rosto, gripe e herpes. A dica é beijar a cabeça do bebê ao invés do rosto. Também não é recomendado beijar as mãos, já que eles constantemente a colocam na boca, o que pode transmitir muitas bactérias para o pequeno. Lembrando que é importante que o bebê esteja com as vacinas em dia. Tomando todos os cuidados, o gesto é super bem-vindo! O beijo é uma demonstração de carinho capaz de estreitar o vínculo entre o bebê e os pais. Aproveite com moderação e ao sinal de qualquer das doenças citadas acima procure o seu pediatra. #pannosling #colo #amor #maternidade #paternidade #maternidadereal #dicasdemae